3.5.07

entre corações e palavras

Não te vou tirar dos braços a que pertences, que te envolvem e, se entrelaçam no teu corpo aos fins-de-semana, nem vou abdicar de me deixar entrelaçar e abraçar por uns braços que não os teus, mas que me fazem feliz, me transmitem segurança, cumplicidade... (e mais qualquer coisa de especial).

2 comentários:

Rita disse...

Nunca deixes de tentar alcançar o objectivo primordial ;) beijinhos caloirinha ana ahahahah

pedro disse...

"Que enquanto não alcances nãos descanses... de nenhum fruto queiras só metade".