10.2.09

Gostamos muito das pessoas e elas às vezes desiludem-nos. Magoam-nos, talvez sem se aperceberem, afastam-se. Modificam-se, novas amizades e conhecimentos surgem e as coisas sucedem-se.
Damo-nos conta de que quem é verdadeiramente importante permanece, de quem realmente nutre por nós afecto, ternura e amizade.
A amizade pode ser entendida por um mero sorriso, um silêncio conjunto ou simplesmente uma troca de olhares. Sinto e nutro amizade por pessoas com quem não contacto todos os dias, algumas raramente, mas gosto mesmo muito delas. Adoro-as.
E essas sei que as terei sempre comigo, perto ou longe, trago-as no coração. Por oposição, algumas que pensava enquadrar bem no círculo começam a escapar-se. Se calhar foi porque eu permiti que assim o fosse mas neste caso ela simplesmente partiu.
Gostei de te acompanhar até agora na caminhada mas não sei se quererás a minha presença daqui para a frente. Cresceste, alcançaste novos horizontes e no meio de tudo isso perdi-me. Não fiz força para permanecer, mas também não senti a mão, o abraço e a vontade do teu lado. Boa viagem, não te invejo as asas nem os sonhos, desejo-te felicidade e alegria.
Boa caminhada, melhor é sempre possível...

1 comentário:

Yohanan disse...

São esses os bons amigos... os que nos deixam ir quando precisamos.

=)